quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Dia Mundial de Combate ao Câncer

Rossini - um mestre da Ópera


O Doodle do Google homenageia hoje o grande mestre da ópera Gioachino Antonio Rossini. Ele nasceu na Itália, em Pésaro, em 29/02/1792. Deixou este planeta no dia 13/11/1868, em Paris, França. Era um compositor erudito, mas muito popular na Europa. Sua obra mais conhecida é a ópera "O Barbeiro de Sevilha". 
220º Aniversário de Gioachino Rossini / Ano Bissexto


Para conhecer melhor este gênio da música:





domingo, 12 de fevereiro de 2012

Reflexões de um terráqueo


Vivemos em um mundo mui louco. Uma terra de acontecimentos espetaculares. Constituída por zilhões de criaturas e coisas. Nos denominamos Homus sapiens sapiens. Vivemos divididos em países, estados, províncias, municípios, distritos, cantões, etc. E para cada uma dessas divisões nomeamos pares que nos governarão, tomarão conta do patrimônio público. Eles são escolhidos de diversas maneiras. São diversas políticas. E uma vez eleitos ou empossados, tornam-se senhores de tudo. Do patrimônio, das verbas geradas, das pessoas. São autoridades que devem ser temidas, respeitadas. E no entanto eles estão designados naquelas funções para serem os representantes, os servidores daquela instituição, daqueles pares. É preciso acabar com os países? Com os governos? Eles são necessários? São. Mas isto até as crianças já enxergam. Precisamos urgentemente mudar o modo de sermos governados, estabelecer limites claros para as ações de nossas autoridades. A solução para este embrolho, eu não sei. E se um dia eu achar que sei, com certeza não irei divulgar. Acho que isso não é tarefa para só uma pessoa. No mundo inteiro já eclodem movimentos de contestações desse modo de vida atual em nosso planeta Terra. Quem sabe, o velho sonho daquela revolução francesa (Liberdade, Igualdade e Fraternidade) um dia ainda aconteça...Viva a Vida!!!

Sapo no Saco

E era o sapo dentro do saco E o saco com sapo dentro E o sapo fazendo papo E o papo fazendo vento E era o sapo dentro do saco E o saco ...